Bio | Paula Sampaio

Paula Sampaio nasceu em Belo Horizonte (MG), em 1965. Ainda menina, veio com sua família para a Amazônia e mais tarde escolheu Belém para viver e trabalhar. Começou a fotografar profissionalmente em 1987 e optou pelo fotojornalismo. Frequentou as oficinas da Fotoativa e atuou na Comissão dos Repórteres Fotográficos do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Pará (Sinjor–PA). É graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e especialista em Comunicação e Semiótica pela PUC–MG.

Desde 1990 realiza projetos e ensaios de fotografia sobre as migrações na Amazônia, a partir do cotidiano das comunidades que vivem às margens das grandes estradas abertas na região nos últimos 50 anos, principalmente as rodovias Belém–Brasília e Transamazônica, com especial atenção para os processos de ocupação e colonização da região, as memórias orais e o patrimônio imaterial das comunidades. Além dos projetos de longa duração, constrói séries que são reflexões sobre a natureza e a fragilidade dos seres, nos quais texto e imagem formam um enunciado de ações cotidianas.

Seus trabalhos já foram premiados pela Funarte/RJ, Mother Jones Internacional Fund for Documentary Photography /EUA, Fundação Vitae e Prêmio Porto Seguro Brasil de Fotografia/SP ; Fundação Rômulo Maiorana, Fundação Ipiranga e SECULT/PA ; ANDI, FENAJ/DF e Universidade Federal do Rio Grande do Sul/Unicef/RS. Recebeu menções, distinções e indicações do IPHAN , Fundação Conrado Wessel , Instituto Marc Chagall, FINEP, entre outros . Possui obras nas coleções do MAM/SP, MASP/PIRELLI, Museu de Arte Contemporãnea do Rio Grande do Sul , Fundação Biblioteca Nacional /RJ, Enciclopédia Itaú Cultural, Itamaraty, Coleção Joaquim Paiva, Fundación Comillas e ProDocumentales /Espanha, Fifty Crows/EUA, TAFOS/Peru.

É repórter-fotográfica do jornal O Liberal (1988 -2015) e assessora técnica do Centro Cultural SESC Boulevard (2009–2015). Continua desenvolvendo seus ensaios e projetos.